Pular para o conteúdo principal

O Renascimento do Parto 2 - PROMOCIONAL com parto pélvico - 2016

As primeiras palavras são fortes e esclarecedoras. As cenas falam por si! Lindíssimo!!! Emocionante!

Cenas de parto!



Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O vídeo mostra que o parto pélvico e saudável para mãe e bebe, considerando que é um procedimento humanizado de relevante importância. outro olhar relevante e a equipe preparada tecnicamente e o envolvimento da família o que mostra no vídeo resultados fantásticos.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Incrível! O parto é um momento único na vida de um casal, principalmente na das mulheres e o modo de trazer essa nova vida naturalmente é completamente lindo, além de trazer inúmeros benefícios á mãe e criança. Como relatado no vídeo, o personagem central desse momento é a mulher, com isso suas preferencias e desejos não podem ficar em segundo plano.

    ResponderExcluir
  5. A autonomia da mulher no nascimento de seu filho é o ponto chave! Em relação a todas as dificuldades e riscos que existem em cada princípio da vida, em cada caso e em cada mulher. É de extrema importância o autoconhecimento e a consciência sobre as escolhas que ela precisa tomar, no que se diz respeito a que forma que este bebê vai nascer, verificando também a circunstância mais significativa do nascimento: a saúde e a vida deste recém nascido.

    ResponderExcluir
  6. Maravilhoso tratarem o parto pélvico! Isso demonstra que as mulheres são capazes sim! E que o motivo de tantas cesarianas é o modo como o médico leva a notícia à mãe, que preocupada com seu filho, acha que a cesariana é o certo, pois confia no médico. O ponto chave é a informação. Não simplesmente só ter partos, podemos ter cesarianas eletivas também! Porém, com a mulher com total informação, sabendo dos riscos e benefícios que cada modo de trazer seu filho ao mundo poderá trazer para ela e para o bebê.

    ResponderExcluir
  7. Esta sendo muito comentando ultimamente sobre como a maioria dos partos poderia ocorrer sem a intervenção médica. O parto pélvico é um desses exemplos, onde antigamente todos falavam que era necessário cesariana, e hoje já sabemos que se estivermos com uma equipe com o conhecimento adequado, o parto pode se desenrolar de uma forma natural. É muito importante a divulgação dessas informações, para que mais mulheres entendam um pouco sobre o que são capazes, o que coloca o seu bebê em risco e o que não coloca, para que não aceitem quando um médico sugerir uma cesariana sem que haja necessidade.

    ResponderExcluir
  8. É muito interessante ver que no meio dessa cultura de cesarianas instalada no Brasil muitas mulheres optem pelo parto natural, o que deve ser incentivado, visto que este trará muito mais benefícios às mães e aos bebês. No caso do parto pélvico exibido no vídeo, vemos que a mulher é devidamente a protagonista daquele momento e não o médico, como ocorre nas cesáreas. Isso demonstra que, com um bom acompanhamento e com vontade, o parto pode ocorrer sem problemas, desde que a mulher se sinta segura e tenha sua decisão respeitada para a realização do mesmo.

    ResponderExcluir
  9. Que vídeo lindo, emocionante, incentivador... De extrema sensibilidade. Que as informações passadas sobre os riscos e benefícios de cada um dos possíveis partos seja disseminada cada vez mais e com isso abra os olhos das futuras mães para "O renascimento do parto". A escolha deve ser feita com CONHECIMENTO e não com indução!

    ResponderExcluir
  10. A grande questão abordada do vídeo é a decisão da mulher, sem fatores externos que apliquem uma pressão ou algo que as deixem desconfortáveis. O parto normal sim, é uma forma melhor tanto para a mãe quando para o bebê, e para que a mulher se sinta capaz de conseguir passar por todo esse momento, ela deve estar completamente decidida de sua escolha, e ter a necessidade de ter esse empoderamento feminino aflorando dentro dela. A questão é que devido à falta desse sentimento de ser capaz, a mulher se torna mais sucessível a ser maleável as informações de terceiros, que induzem ela a fazer o caminho que convém a eles, não privilegiando o momento que deve ser totalmente protagonizado por ela. A mulher deve ser a única pessoa a ser ouvida, e suas decisões respeitadas, já que é ela que deve decidir o que é o melhor para ela. Exceções que devem ser observadas e usadas como um auxílio na decisão da mãe, seriam casos que podem oferecer risco a saúde dela ou do bebe, mas que mesmo assim deve ser analisado e repassado de forma clara para a mãe para que se tenha esse consentimento, e não somente informações mal detalhadas com o intuito de amedrontá-la a fazer o seu parto.

    ResponderExcluir
  11. É emocionante ver como esse momento é intenso e único tanto na vida da mãe quanto na do casal também. Eu gostei muito de uma das frases que um dos entrevistados disse, onde ele fala que quem faz o parte é a mãe e não o médico, é muito bonito ver esse tipo de ação e que a autonomia da mãe nesse período não é deixada de lado, além do mais esse tipo de parto traz muitos benefícios para o bebê, sem esquecer também da conexão que se forma entre mãe e filho nesse momento tão especial na vida dos dois. Simplesmente lindo!

    ResponderExcluir
  12. Realmente é um momento marcante para a mulher, por isso a mãe deve ser o foco, não só no parto, mas em todo o momento da gestação. Maravilhoso!!

    ResponderExcluir
  13. A gestação é um momento muito marcante na vida de todo casal, além de ser um momento de muita dúvida e medo, inclusive em relação ao momento do parto. A mulher possui autonomia completa para decidir se prefere o parto normal ou a cesariana eletiva. É muito importante o acesso à informação para a tomada dessa decisão. É preciso conhecer os pontos positivos e negativos de cada um, e decidir o melhor método para a mãe e o bebê. E cabe aos demais, respeitar a decisão da mãe, e sempre incentiva-la a seguir em frente, ter força, coragem e sempre acreditar que vai conseguir.

    ResponderExcluir
  14. A gestação é um momento muito marcante na vida de todo casal, além de ser um momento de muita dúvida e medo, inclusive em relação ao momento do parto. A mulher possui autonomia completa para decidir se prefere o parto normal ou a cesariana eletiva. É muito importante o acesso à informação para a tomada dessa decisão. É preciso conhecer os pontos positivos e negativos de cada um, e decidir o melhor método para a mãe e o bebê. E cabe aos demais, respeitar a decisão da mãe, e sempre incentiva-la a seguir em frente, ter força, coragem e sempre acreditar que vai conseguir.

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Muitas mulheres tem medo do parto normal, geralmente pelas expressões que houvem de outras mulheres que já tiveram filhos. O parto normal vem acontecendo desde o inicio da humanidade. É algo da natureza humana. As complicações podem existir, assim como em uma cesariana também. O que muitas mulheres desconhecem, são os inúmeros benefícios do parto normal. O que na minha opinião deveria ser mais esclarecido pelos médicos. Alem disso, cabe a família incentivar a mãe, e respeitar a sua escolha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está correta, Vanessa! É uma questão cultural, os médicos deveriam informar melhor, mas não só eles, qualquer profissional da área da saúde tem o dever de esclarecer os benefícios de cada tipo de parto!

      Excluir
  17. Muitas mulheres tem medo do parto normal, geralmente pelas expressões que houvem de outras mulheres que já tiveram filhos. O parto normal vem acontecendo desde o inicio da humanidade. É algo da natureza humana. As complicações podem existir, assim como em uma cesariana também. O que muitas mulheres desconhecem, são os inúmeros benefícios do parto normal. O que na minha opinião deveria ser mais esclarecido pelos médicos. Alem disso, cabe a família incentivar a mãe, e respeitar a sua escolha.

    ResponderExcluir
  18. A decisão sobre a forma como uma criança irá nascer deve levar em consideração tanto o que a mulher sonha para seu parto quanto a avaliação de que essas escolhas podem trazer riscos, porém nota-se que, quanto menos conhecimento a gestante tem, maior a chance de optar por parto cesárea sem necessidade, onde os riscos são absurdamente maiores tanto para mãe quanto para o bebê.Nada contra a cesárea, desde que se tenha motivos concretos e seja uma escolha consciente.

    ResponderExcluir
  19. Muito emocionante!Realmente nos dias atuais temos assistido uma epidemia de cesarianas, devido ao fato que na obstetrícia, infelizmente os fins lucrativos passaram a ser mais importante que a saúde e o bem estar da mulher e seu bebê. É muito emocionante ver vídeos como este, ver que felizmente ainda existem profissionais que lutam pelo bem estar da mulher e seu bebê.

    ResponderExcluir
  20. Muito emocionante!Realmente nos dias atuais temos assistido uma epidemia de cesarianas, devido ao fato que na obstetrícia, infelizmente os fins lucrativos passaram a ser mais importante que a saúde e o bem estar da mulher e seu bebê. É muito emocionante ver vídeos como este, ver que felizmente ainda existem profissionais que lutam pelo bem estar da mulher e seu bebê.

    ResponderExcluir
  21. A cesárea passou a ser a forma mais indicada pelos médicos, porém com segundas intenções, envolvendo dinheiro e tempo, para isso convencem as mulheres de formas absurdas, como por exemplo dizendo que seu filho corre risco de vida e precisa fazer cesárea urgentemente, quando na verdade o bebê está saudável e ainda não chegou o momento para nascer. É um erro enorme, porque quem deveria passar as informações de benefícios, malefícios ou riscos de cada forma de nascimento, são os médicos. A partir disso pode-se perceber que o direito de escolha da mulher é, na maioria dos casos, ignorado. O vídeo é realmente emocionante e lindo de ver que em meio a maioria, existem casos aonde a autonomia da mulher é respeitada. Uma ótima demonstração de como acontece quando tudo é feito diferente, com cuidado, amor e carinho.

    ResponderExcluir
  22. A cesárea passou a ser a forma mais indicada pelos médicos, porém com segundas intenções, envolvendo dinheiro e tempo, para isso convencem as mulheres de formas absurdas, como por exemplo dizendo que seu filho corre risco de vida e precisa fazer cesárea urgentemente, quando na verdade o bebê está saudável e ainda não chegou o momento para nascer. É um erro enorme, porque quem deveria passar as informações de benefícios, malefícios ou riscos de cada forma de nascimento, são os médicos. A partir disso pode-se perceber que o direito de escolha da mulher é, na maioria dos casos, ignorado. O vídeo é realmente emocionante e lindo de ver que em meio a maioria, existem casos aonde a autonomia da mulher é respeitada. Uma ótima demonstração de como acontece quando tudo é feito diferente, com cuidado, amor e carinho.

    ResponderExcluir
  23. É lindo ver como a mulher tem a possibilidade de passar por um momento incrível na vida, mas é inacreditável saber que muitas mulheres podem sim realizar um parto normal mas são induzidas as cesarianas por motivos inaceitáveis, muitas mulheres querem determinar o dia, o horário do nascimento do bebê mas não entendem que quem tem que estar preparado é ele e não a mãe. Mas é lindo saber que muitas mulheres pensam nos seus filhos e sabem que é muito mais saudável o parto normal, tanto para a saúde do bebê quanto para a saúde da mulher e o vínculo entre os dois.

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Sempre me emociono ao ver vídeos e documentários sobre gestações, partos normais e humanizados, e com esse não foi diferente.
    Desde os primórdios da pré-história os mamíferos do sexo feminino dão a luz, de forma totalmente normal e natural, inclusive as mulheres. Por isso acho estranho e até mesmo absurdo o fato de hoje se alegarem riscos, até mesmo inexistentes ou com percentuais irrisórios, e informar que o parto cesáreo é o melhor para ser realizado em qualquer situação, salvo dos casos em que há riscos para a gestante e bebê. É algo natural que morre e nasce com as mulheres, de poder gerar e dar a luz a uma nova vida e que futuramente tem 50% de chances de passar pelo mesmo.
    A dor é algo relativo, há mulheres que aguentam e outras que não, geralmente aquelas que não aguentam a dor de um parto normal sem anestesia, envolve mais a parte psicológica do que fisiológica. Por isso é necessário todo um trabalho prévio com uma equipe especializada para que tudo ocorra bem. A escolha de bons profissionais que irão auxiliar é fundamental por toda a gestação, na hora do parto e nos primeiros anos de vida da criança.
    A ganância em enriquecimento dos profissionais não deve ser maior do que o seu juramento diante da profissão, de nunca causar dano ou perda para com seus pacientes.
    Com o passar dos anos, cada vez mais têm sido feitos estudos científicos sobre o parto normal, trazendo à tona os inúmeros benefícios para a saúde do bebê e da mãe, isso significa que estamos evoluindo e que um dia poderemos dizer que a cesárea eletiva está em desvantagem.

    ResponderExcluir
  26. A partir do vídeo compreendemos quão importante é conscientizar as pessoas quanto aos benefícios e não somente os supostos malefícios do parto normal. Salientar que o parto normal é a forma como a humanidade concebeu seus filhos desde os primórdios, com processos altamente complexos e minimamente calculados, não podendo, dessa forma, ser algo de grande risco se comparado com a cesárea(principalmente a eletiva).
    Dessa forma, é papel do profissional da saúde ajudar a divulgar a desmistificação do parto natural, expondo sim seus riscos, mas principalmente, seus inúmeros benefícios, que têm sido amplamente amparados pela ciência.

    ResponderExcluir
  27. Nossa é realmente magnifico, lindo. Ver o que uma mulher é capaz de fazer. O parto, uma forma natural de trazer uma criança ao mundo, como todos os animais fazem, pode acontecer naturalmente como é a lei de tudo. Nós seres humanos não temos o direito de interferir nesse processo, sem que não precise da nossa ajuda, os vários mecanismos que trazem uma criança a vida ”é perfeito”, sem a nossa ajuda e somente com o nosso acompanhamento profissional, dando forças tudo ocorrera bem. Todas as mulheres devem ter esse direito de fazer a sua própria escolha, mas que elas saibam e tenha conhecimento do se está sendo tratado, riscos todos os partos possuem, seja uma cesariana ou um parto normal.

    ResponderExcluir
  28. Nossa é realmente magnifico, lindo. Ver o que uma mulher é capaz de fazer. O parto, uma forma natural de trazer uma criança ao mundo, como todos os animais fazem, pode acontecer naturalmente como é a lei de tudo. Nós seres humanos não temos o direito de interferir nesse processo, sem que não precise da nossa ajuda, os vários mecanismos que trazem uma criança a vida ”é perfeito”, sem a nossa ajuda e somente com o nosso acompanhamento profissional, dando forças tudo ocorrera bem. Todas as mulheres devem ter esse direito de fazer a sua própria escolha, mas que elas saibam e tenha conhecimento do se está sendo tratado, riscos todos os partos possuem, seja uma cesariana ou um parto normal.

    ResponderExcluir
  29. Primeiramente queria falar que esse é um excelente vídeo!
    Bom, nos dias atuais, as mulheres tem muito medo de fazer os partos normais, pelo principal motivo: medo de sentir dor. Entendo que ninguém gostaria de sentir dor, mas se amedrontam muito em questão a isso. O problema é que o profissional que está acompanhando ela durante a gravidez (dependendo do profissional) influencia para uma cesárea seletiva por questão de tempo e dinheiro, perdendo mais ainda a chance da mulher ter um parto normal, ganhando mais medo. Sendo que nos dias atuais já existem artigos que comprovam que o parto normal é muito melhor do que o cesáreo por questões de saúde tanto da mulher quanto do bebê durante e depois do parto. Att: Bernardo Moenster Hoepers

    ResponderExcluir
  30. É normal a mulher se sentir insegura quando se fala em parto normal. Mas se soubessem dos benefícios que é a realização do parto normal não pensariam duas vezes. Antes de ter a aula da professora Ingrid, achava que cesária era totalmente normal. Era totalmente leiga no assunto. Hoje, depois da aula da professora e da palestra que a prof. nos oportunizou, eu tenho certeza que cesária eletiva é em última opção. Quero um parto normal. Quero que meu filho escolha a sua hora de vim para esse mundo... Quero que ele se aproveite de todos os benefícios da forma mais natural da palavra NASCER.

    ResponderExcluir
  31. É normal a mulher se sentir insegura quando se fala em parto normal. Mas se soubessem dos benefícios que é a realização do parto normal não pensariam duas vezes. Antes de ter a aula da professora Ingrid, achava que cesária era totalmente normal. Era totalmente leiga no assunto. Hoje, depois da aula da professora e da palestra que a prof. nos oportunizou, eu tenho certeza que cesária eletiva é em última opção. Quero um parto normal. Quero que meu filho escolha a sua hora de vim para esse mundo... Quero que ele se aproveite de todos os benefícios da forma mais natural da palavra NASCER.

    ResponderExcluir
  32. Fica claro que a maioria das mulheres evitam optar pelo parto natural por causa da dor que podem sentir. Essas mulheres na maioria das vezes são induzidas a acreditar que o seu corpo não suporta o tamanho do bebê ou que a dor vai ser tanta que elas vão apenas sofrer no parto. Mas o vídeo, maravilhoso por sinal, mostra o lado B, que não é apenas dor e sofrimento, que o corpo está sim preparado para conceber a criança, que o melhor para a mãe e o bebê é sim o parto natural. Vendo este vídeo consigo ter certeza que é necessário sim ter mais debate, mais informação, mais encorajamento e segurança sobre parir um filho.

    ResponderExcluir
  33. Realmente muito emocionante, as cenas falam por si.
    O que vemos hoje em dia é a epidemia das cesarianas, mas com um pontinho de esperança a mais para o parto natural e assistência ao parto humanizado. Para as gestantes que terão seu bebê em breve e querem ter a cesária pela dor, é esquecido que a dor da cesário vem depois na recuperação da cirurgia, e a dor do parto é apenas naquele momento.
    É preciso dar força e impulsionar a coragem dessas mulheres ao esperar pelo parto natural, mostrando as condições mais favoráveis para ela e seu bebe.

    ResponderExcluir
  34. Duas palavras podem resumir esse video: incrível e emocionante! É interessante ver como a medicina, infelizmente, alimenta uma cultura de medo na mulher, nas maiorias das vezes fazendo com que elas acreditem que não possuem uma autonomia/força e não se sintam preparadas para esse momento, de trazer a criança ao mundo exterior. Mas ao mesmo tempo, é bom ver que aos poucos, voltamos a ter uma humanização do parto, trazendo a mulher e o bebê como protagonistas desse acontecimento; fazendo que esse momento tenha o seu valor reconhecido.

    att
    Gabriel Junior de Jesus (Psicologia)

    ResponderExcluir
  35. Lindo o video!
    Muitas mulheres temem o parto natural por medo de não ser capaz ou medo se não suportar a dor. Mas quando paramos para pensar que nosso corpo foi projetado perfeitamente para portar e gerar uma vida, não restam dúvidas que toda mulher é capaz de superar esse momento. A cultura da cesária foi imposta por ser mais prática para os obstetras mas nem sempre é o melhor para a mãe e para o feto. Precisamos mudar esse pensamento e entender que o parto natural é a melhor escolha por apresentar menos riscos para a maioria dos casos e ainda por permitir o vínculo inicial entre a mãe e o bebê.
    Att Mariani Cardoso Willemann

    ResponderExcluir
  36. Lindo o video!
    Muitas mulheres temem o parto natural por medo de não ser capaz ou medo se não suportar a dor. Mas quando paramos para pensar que nosso corpo foi projetado perfeitamente para portar e gerar uma vida, não restam dúvidas que toda mulher é capaz de superar esse momento. A cultura da cesária foi imposta por ser mais prática para os obstetras mas nem sempre é o melhor para a mãe e para o feto. Precisamos mudar esse pensamento e entender que o parto natural é a melhor escolha por apresentar menos riscos para a maioria dos casos e ainda por permitir o vínculo inicial entre a mãe e o bebê.
    Att Mariani Cardoso Willemann

    ResponderExcluir
  37. O parto natural é tão importante para a mãe como par o bebe, ou seja, o bebe pode escolher a hora de vir ao mundo (quando biologicamente ele está pronto). A mãe com isso, pode se recuperar melhor, amamentar sem sentir do no corte. O parto normal faz parte do conhecimento que está ligado a autonomia, a mulher conhece a dor e a vence, logo descobre seu corpo e seus limites. O vídeo aborda uma decisão da mulher que como qualquer escolha possui riscos, comprovadamente o parto normal é a melhor opção para o nascimento, porém não devemos deixar de lado o fato da mercantilização do nascimento, o fato do bebe ainda não estar pronto para o nascimento entre outros fatores. A cesárea sem sombra de dúvida é uma opção, ela só deveria ser melhor indicada quando realmente existem evidencias que o parto não poderá ocorrer de forma natural, hoje a medicina avançou tanto que não acredito que isso seja tão difícil assim.

    Augusto César
    Psicologia - UNISUL - Embriologia Humana

    ResponderExcluir
  38. A partir deste vídeo, pude refletir mais sobre o parto normal e como as mulheres acabam criando medos por causa do que muitos dizem, mas, muitas vezes não fazem ideia do momento mágico e emocionante que é um parto normal e, todos os outros benefícios que este proporciona para o bebê e a mãe. O medo muitas vezes nos impossibilita/bloqueia de realizar coisas que teríamos vontade mas, acabamos criando medo por conta do que o senso comum e a própria medicina nos diz. A mulher tem a possibilidade de escolha de qual tipo de parto ela quer, mas, nem sempre tem conhecimento suficiente sobre suas escolhas,e muitas deixam de tentar o parto normal por medo de não suportar a dor, mas aí, você só saberá seus limites e assim descobrindo seu corpo quando você deixa seu medo de lado e passa acreditar em si e, acredito que o amor por aquele filho que você tanto espera para ver te fortalece ainda mais, e, quando aquele momento passa e o filho já está no braços da mãe na qual muitas dizem: "passaria tudo novamente". Enfim, um vídeo que me emocionou bastante, acredito que todas a mamães ou futuras mamães/papais vão se emocionar, ou até mesmo mudar de opinião a partir deste vídeo lindo.
    Att. Franciélly Gomes
    Psicologia - UNISUL

    ResponderExcluir
  39. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  40. Vendo este vídeo reafirmo minha opinião sobre parto normal e humanizado.
    Sempre fui de achar que a criança deve nascer quando estiver pronta e quando for o momento. Considero também que o parto humanizado é ainda melhor, por conceder a mãe e a criança um momento único, com conforto, confiança e mais familiaridade com o ambiente.

    A cesária limita muito esse momento tão bonito e - quase - em todas as vezes é feita pelos médicos apenas por interesse financeiro e comodidade.
    Concordo também que há riscos em qualquer escolha a ser feita, mas essa decisão pode e, principalmente, deve ser da mulher.

    Psicologia - Unisul.

    ResponderExcluir
  41. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  42. Nossa, que lindo e emocionante! Sou completamente a favor do parto normal, pois é um momento muito importante, o momento que o bebê decide sair, quando ele realmente está pronto e um momento de despertar a força da mulher. Muitas mulheres acabam sendo influenciada a cesariana por medo que foram criados por mito, ou até por não ter muitas informações. Após os esclarecimento do vídeo podemos ver claramente que ambos tem risco porém o normal é mais seguro.

    Psicologia (Matutino) Unisul

    ResponderExcluir
  43. Nossa fiquei impressionada com a posição da mãe, incrível! Nesse vídeo vemos claramente o que estamos estudando, a beleza da autonomia da mulher, perceber que aquele momento único que ela esta vivendo, ver os riscos que cada parto pode ter, tanto natural como cesária, visar para todas as mães o quanto e importante para o bebê estar pronto para nascer, e perceber esse vinculo lindo que é criado com os partos naturais de uma maneira tão simples e bonita que a vida trás,e proporciona esse momentos para uma mulher. Amei o vídeo prof!

    Bruna Santos- Nutrição

    ResponderExcluir
  44. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  45. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  46. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  47. No vídeo podemos notar que o fator mais alarmante para que haja tantas cesárias é a falta de informação ou o modo como as mulheres são informadas e induzidas a ter cesária. Precisa-se, principalmente, mostrar as mulheres que elas são protagonistas nesse momento, portanto a decisão tem que vir somente delas, mostrar que o parto normal tem riscos sim, mas que são muitos menores do que os riscos que uma cesária pode causar.

    ResponderExcluir
  48. Olha, eu não sei como vai ser comigo...mas espero que seja parto natural. O vídeo foi bem interessante.
    Alexandra Danúbia
    -Psicologia(1fase)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sendo bem sincera, eu fico com pouco de medo da dor do parto...mas acho que sou meio doida, porque quero ter essa experiência, de ter meus filhos sem recorrer a cesárea.

      Excluir
  49. o parto normal é um momento maravilhoso e não se pode deixar de lado a autonomia da mãe. O parto pélvico pode ser mais difícil porém não pode ser deixado de lado, analisando os riscos antes do procedimento e a equipe médica tendo experiência para realizar ocorre tudo da melhor maneira possível.
    att
    Bárbara da Rosa (psicologia)

    ResponderExcluir
  50. o parto normal é essencial tanto para a mãe quanto o bebê, pois garante uma recuperação mais rápida e asssim uma vínculação melhor entre mãe e bebê.

    ResponderExcluir
  51. Considero o número de cesarianas desnecessário e alarmente, pois só deveria ser feito em casos de extrema necessidade ou risco para a mãe e o bebê.

    ResponderExcluir
  52. Deveria haver uma campanha de conscientização para que a mulher tenha a opção sobre o parto que deseja e que melhor para ela e o bebê neste momento único da vida de ambos.

    ResponderExcluir
  53. A banalização das cesarianas no Brasil é preocupante pois em geral só atende aos interesses da classe médica, e a gestante é enganada e manipulada para achar que seu bebe corre riscos reais, aceitando assim a realização da cesariana por pura desinformação.

    ResponderExcluir
  54. É como foi dito no vídeo, a autonomia está ligada ao conhecimento. E muitas mulheres não tem o real conhecimento sobre os benefícios do parto normal e sobre a posição do bebê, assim são induzidas a cesariana. É preciso que os médicos comecem a humanizar mais os partos e informem as pacientes sobre o parto normal e a cesariana. E utilizar a cesariana quando for realmente necessário, pois é preciso que a taxa de morte por cesariana diminua, já que é algo preocupante.
    (Amanda Soares - Psicologia/UNISUL)

    ResponderExcluir
  55. A gravidez é uma parte linda da vida na mulher que tem sua gravidez de modo saudável, a autonomia e o preparo para gestação é bom para a gestante e para o bebê.
    (Felix Scheibe 1 fase psicologia UNISUL matutino)

    ResponderExcluir
  56. Tatiana Suckau Mendez
    Achei muito interessante a ideia do parto pélvico, não sabia que existia essa modalidade.
    Muito importante também o empoderamento da mulher e a autonomia de decidir entre as opções oferecidas pelos médicos.

    ResponderExcluir
  57. Tatiana Suckau Mendez
    Achei muito interessante a ideia do parto pélvico, não sabia que existia essa modalidade.
    Muito importante também o empoderamento da mulher e a autonomia de decidir entre as opções oferecidas pelos médicos.

    ResponderExcluir
  58. Não conhecia o parto pélvico e isso só reforça que devemos utilizar nossa formação para também informar pessoas sobre essa possibilidade. Isso nos faz refletir sobre o perigo da desinformação.
    (Gabriel Pellizzaro - Psicologia UNISUL - Matutino)

    ResponderExcluir
  59. Uma questão muito importante explicada no vídeo é sobre a informação e conscientização de como proceder durante o parto e os riscos de uma escolha que parece mais fácil. Isso não deve ficar só por conta de quem conduzirá o parto, sejam médicos ou parteiros, pois o parto depende, dentre outros fatores, do momento em que o bebê resolve nascer, das condições da mãe e do modo como tudo irá ocorrer.

    Hugo Isaac - Psicologia - UNISUL (Matutino)

    ResponderExcluir
  60. É importante destacar que como qualquer outra cirurgia, a cesárea envolve riscos de infecção e até morte da criança. O parto normal, deve ser levado a sério e como opção primordial para a saúde da mãe e do bebê.
    Att
    Alexandra- Psicologia- UNISUL (Matutino)

    ResponderExcluir
  61. É importante destacar que como qualquer outra cirurgia, a cesárea envolve riscos de infecção e até morte da criança. O parto normal, deve ser levado a sério e como opção primordial para a saúde da mãe e do bebê.
    Att
    Alexandra- Psicologia- UNISUL (Matutino)

    ResponderExcluir
  62. É de extrema importância incentivar e esclarecer sobre o parto natural na sociedade, mostrando que este trará muito mais benefícios às mães e aos bebês, diminuindo o número de mulheres que ainda optam pela cesariana sem ter a noção dos riscos.
    Maria Eduarda V. Alves UNISUL 1Fase Matutino

    ResponderExcluir
  63. Achei muito esclarecedor esse vídeo. Ele nos mostra como é importante abordarmos esse tema, que muitas mulheres até por falta de conhecimento optam pela cesariana por medo de complicações ou não possuírem quadris largos. Nosso objetivo como psicólogos é orientar, debater e desmistificar esse assunto mostrando o quão importante é ter um parto normal, algo que muitas mulheres temem até os dias de hoje.

    Sidney Mabile Junior
    Psicologia - UNISUL - Embriologia Humana (Matutino)

    ResponderExcluir
  64. Ninguém duvida tratar-se do meio mais natural, dar a luz por parto normal. Os cuidados e complicações que podem surgir deste procedimento, parecem minorados, ante o elevado grau de sucesso obtido. O monopólio do nascimento por ato cirúrgico contraria toda uma história e uma cultura antiga. Importante lembrar que a USP criou em meados de 2000 o curso de graduação em obstetricia visando preparar profissionais para o acompanhamento da gestante no período gestacional e capacitando-os a realização de parto normal, porém é necessário que diga-se que existem óbices enormes a serem superados como a desinformação e os interesses dos beneficiários econômicos da indústria da cesariana. Valdenir Marcondes - Psi Unisul - Trajano

    ResponderExcluir
  65. Acredito que, assim como expõe o vídeo, muitas mulheres possuem medos e inseguranças quanto ao parto normal, gerando muitas vezes a sensação de que ela não é capaz de encarar. Porém, assim como mostra o vídeo e relacionando com o conteúdo dado em sala, o corpo da mulher é fisiologicamente preparado durante todo o período de gestação para tal ato, tornando-a perfeitamente capaz, tanto fisiologicamente como psicologicamente. Vídeo bastante rico em seu conteúdo!

    Cíntia Santos de Campos
    Psicologia - primeira fase (matutino) Unisul Trajano

    ResponderExcluir
  66. Acredito que, assim como expõe o vídeo, muitas mulheres possuem medos e inseguranças quanto ao parto normal, gerando muitas vezes a sensação de que ela não é capaz de encarar. Porém, assim como mostra o vídeo e relacionando com o conteúdo dado em sala, o corpo da mulher é fisiologicamente preparado durante todo o período de gestação para tal ato, tornando-a perfeitamente capaz, tanto fisiologicamente como psicologicamente. Vídeo bastante rico em seu conteúdo!

    Cíntia Santos de Campos
    Psicologia - primeira fase (matutino) Unisul Trajano

    ResponderExcluir
  67. Dar a luz, assim como a chegada da criança na vida da mãe e da família como um todo, são eventos muito marcantes. Dessa forma, seria ideal que a gestação da mulher fosse consciente e acompanhada por profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, psicólogos), de forma a incentivar as mulheres a fazerem o parto natural (humanizado). É necessário que a lógica de mercado não prevaleça quando se trata da saúde humana, ou seja, cesárias deveriam ser feitas apenas em casos de risco, mas para que isso aconteça é necessário que haja políticas públicas com materiais informativos e a presença de equipes multidisciplinares para manter não somente a gestante, como toda a população, informada sobre como funcionam os partos e quais são os riscos que cada forma propicia; os benefícios de se dar a luz de forma natural, respeitando o tempo do bebê. Assim, abortariam-se os atos puramente mecânicos do mercado obstétrico, visando sempre a saúde e qualidade de vida da mãe, do bebê e de toda a família.
    Luiza Schmidt Mescolotto
    Psicologia - 1ª fase
    Unisul

    ResponderExcluir
  68. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  69. Emocionante! Maravilhoso perceber como a natureza é perfeita. O parto é um momento único, especial e marcante na vida da mãe, do casal e do bebê. É bastante importante respeitar a autonomia da mulher em tal momento e também é preciso se informar bem sobre o parto normal, afinal o corpo da mulher é preparado fisiologicamente e psicologicamente para esse momento.
    Gabriela Machado - Psicologia Unisul Trajano (matutino).

    ResponderExcluir
  70. É triste saber que muitas mulheres desistem do parto natural por medo da dor e desinformação sobre o procedimento. Assistindo ao vídeo, fica claro que esta é a maneira mais fácil e segura de dar a luz já que, como dito, parindo em quatro apoios a força que a mulher fará é muito pouca.
    Apesar de cada vez mais as mulheres procurarem maneiras naturais de terem seus bebês, ainda falta incentivo e conscientização sobre os benefícios que os ditos partos trazem para a relação mãe-filhx.

    Rafaela Dalsenter
    Psicologia primeira fase matutina - Unisul Trajano

    ResponderExcluir
  71. Acho que o vídeo traz uma boa reflexão sobre como a maioria das pessoas estão má informadas sobre o assunto gestação, inclusive as próprias mães. O conhecimento sobre todas as alternativas de partos possíveis é fundamental para a saúde do bebê e da mãe, durante e após o parto, pensando-se sobre os diversos fatores envolvidos nesta etapa, não apenas considerando a “praticidade” do procedimento. Acredito que precisamos de profissionais que saibam da importância do processo mais adequado para cada caso, considerando cada vez mais alternativas naturais, que envolvam a gestante de maneira que ela deva saber a capacidade que tem que participar da com saúde e da melhor forma possível deste momento tão especial.

    Victória Valmórbida
    Unisul Trajano - Psicologia matutino - 1ª fase

    ResponderExcluir
  72. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  73. Achei o vídeo muito interessante. Acredito que a falta de informação é um dos principais motivos do alto número de cesárias no Brasil, junto com outros interesses como financeiros por exemplo. A questão da autonomia no vídeo é muito importante, ao ver o vídeo o parto normal parece ser muito mais emocionante do que uma cesária, a relação entre a mãe, o bebê e o pai parece ser muito mais forte e intensa, entretanto acredito que uma escolha consciente é central, independente de ser um parto normal ou cesária.

    Pamela Angst
    Unisul Trajano - Psicologia - 1ª fase

    ResponderExcluir
  74. O video mostrou de forma bem fiel e emocionante o que realmente é o momento do parto. Achei também muito interessante a entrevistada ressaltar que a mulher tem a autonomia de escolher, falando que o "risco zero" não existe. O importante é oferecer o conhecimento para a mulher saber escolher o que é melhor para ela e para o bebê. O video também mostra que até mesmo no caso de uma gravidez pélvica, que é uma gravidez de risco, ainda existe a possibilidade de um parto natural, se estudado e viável.

    Valentina Pittol Nercolini
    Psicologia - Unisul Trajano Matutino

    ResponderExcluir
  75. Incrível como o corpo da mulher se adapta a tantas possibilidades de gestação e parto. O que falta mesmo é informação, muitas mulheres desconhecem os riscos da cesárea e os benefícios do parto normal. Acabam escolhendo a cesárea para fugir da dor. A mãe deve ser a única responsável pelo trabalho de parto, é um evento natural!

    - Luíza de Felippe, Psicologia (UNISUL Trajano, período matutino).

    ResponderExcluir
  76. O vídeo apresentado, além de causar grande emoção, pelo fato de lidar com uma nova vida, um novo ser sendo gerado, chama atenção sobre o que vem a ser o parto pélvico,porém pode gerar grandes riscos para a saúde da mãe e filho. Nas situações em que a criança não está na posição correta geralmente realiza-se a cesariana. O vídeo porém mostra com clareza que é possível fazer um parto pélvico com êxito.

    Camila Junkes de Andrade
    Psicologia Unisul-Matutino.

    ResponderExcluir
  77. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  78. Pelo meu ver, é natural a mãe sentir medo do parto normal por diversos motivos, mas acho que o principal é a dor. Consequentemente, a mãe opta pela cesárea onde imagina que pode ser mais aliviante, por sequencia dessa escolha e da má informação que é posta à elas, gera riscos no processo do parto, que por muitas vezes é desconhecido. Logo me vem a cabeça uma crítica referente aos médicos, pois muitos recomendam sem necessidade da cesárea a troco de uma moeda, aliás, não é o filho dele e cesárea "sempre da certo".

    Portanto, de acordo com o vídeo, é nítido o medo das mães no parto normal. Sim, há riscos, porém toda escolha tem seu lado bom e ruim, mas se for para um melhor entendimento da vida, o parto normal não teria tanto pé atrás quanto a cesárea. É algo há ser discutido, e tem necessidade obrigatório de todas as mães e futuras mães saber o que se passa no parto normal e na cesárea, de forma que a informação chegada à elas é de confiança, e sem blá blá blá de médicos oportunos.

    A vida pede sempre o natural, de forma com que a harmonia e o elo mãe-filho tem que estar de acordo, em qualquer situação, começando pelo parto normal!

    Caio de Oliveira Miranda
    Psico - Unisul

    ResponderExcluir
  79. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  80. Não tinha conhecimento sobre o parto pélvico e achei muito interessante. Infelizmente, as informações sobre o parto normal, são muito menores do que as informaçoes sobre a cesaria. As mulheres sentem medo da dor, não tem total conhecimento sobre o procedimento e assim optando pela opção da qual elas acham melhores mas na verdade muitas vezes pode ser prejudicial. Todas as informações de possibilidades são necessárias para a mãe, para que dessa maneira aja uma segurança maior numa hora tão marcante para muitas mulheres.
    O melhor realmente é esperar para a hora certa do bebe nascer, por que ai sim ele já vai estar pronto e os riscos são menores.
    Patricia Bolzan Frantov, Psicologia Unisul matutino primeira fase

    ResponderExcluir
  81. Lindo o vídeo, momento único e emocionante ! Acho que as mulheres deveriam optar pelo parto normal, porque nosso corpo se adaptar a essas mudanças. As gestantes deveriam receber mas informações sobre parto, para sentirem mas confiança.


    Carolina de Lima Ferreira
    (Psicologia -Trajando)

    ResponderExcluir
  82. Lindo o vídeo, momento único e emocionante ! Acho que as mulheres deveriam optar pelo parto normal, porque nosso corpo se adaptar a essas mudanças. As gestantes deveriam receber mas informações sobre parto, para sentirem mas confiança.


    Carolina de Lima Ferreira
    (Psicologia -Trajando)

    ResponderExcluir
  83. Luiza Baldessar
    (Psicologia Trajano - Noturno)

    Muito interessante esse vídeo!! E gratidão por trazeres todas essas informações sobre o assunto para nós, professora!!!
    Sempre achei o parto natural e humanizado a melhor forma, o nome já diz tudo. Uma cesárea é um método muito agressivo e invasivo, como qualquer outra cirurgia, que não deveria ser feita indiscriminadamente. Entretanto, eu mesma acreditava que esta era a única opção restante quando o bebê está envolto no cordão umbilical ou quando uma cesárea já tivesse ocorrido com filho anterior. Agradeço, assim, a todos os esclarecimentos, ainda mais enquanto mulher.. devemos ter o direito de informação e de uma escolha crítica e consciente livre de manipulações!!

    ResponderExcluir
  84. Natália Amorim
    psicologia-Trajano- noturno
    Achei interessante, pois o vídeo mostra que é possível realizar o parto humanizado, além do mesmo trazer mais benefícios pra mãe e bebê.

    ResponderExcluir
  85. Raquel Fischer
    Psicologia-Trajano-noturno
    Gostei do vídeo, pois mostra a realidade do parto humanizado.

    ResponderExcluir
  86. Raquel Fischer
    Psicologia-Trajano-noturno
    Gostei do vídeo, pois mostra a realidade do parto humanizado.

    ResponderExcluir
  87. Realmente emocionante as imagens. E sabendo da importância da vida uterina e das mudanças drásticas que existem na nossa vida, devemos levar em consideração todos os riscos para que o bebê tenha esse momento de mudança como uma coisa menos traumática. São coisas que realmente tem que se pesar sobre o tipo de parto.
    Franciely Dal Grande Rosa - Unisul Trajano - psicologia noturno

    ResponderExcluir
  88. Olá professora Ingrid, gostaria de comentar que achei o vídeo incrível e que me emocionei em várias partes. Achei legal a forma como ele abriu minha concepção para algo bom relacionado ao parto natural mas não apenas isso, o que mais me encantou neste trabalho é o emponderamento e a oportunidade de escolha dada as mulheres como protagonistas na hora do parto e em relação a como lidar com seus corpos. Gostaria de salientar também o apoio do papel do psicólogo para a gestante nesta fase permeada por tantos tipos de emoção e que é também mostrado no vídeo. Ótima escolha!

    Paula Regina C. M. A. Cordeiro- Psicologia Trajano noturno

    ResponderExcluir
  89. Olá professora Ingrid, gostaria de comentar que achei o vídeo incrível e que me emocionei em várias partes. Achei legal a forma como ele abriu minha concepção para algo bom relacionado ao parto natural mas não apenas isso, o que mais me encantou neste trabalho é o emponderamento e a oportunidade de escolha dada as mulheres como protagonistas na hora do parto e em relação a como lidar com seus corpos. Gostaria de salientar também o apoio do papel do psicólogo para a gestante nesta fase permeada por tantos tipos de emoção e que é também mostrado no vídeo. Ótima escolha!

    Paula Regina C. M. A. Cordeiro- Psicologia Trajano noturno

    ResponderExcluir
  90. Hoje em dia se fala muito sobre parto humanizado e violência obstétrica. Esse vídeo ajuda a pontuar alguns assuntos sobre esses temas. Durante toda a história da humanidade, até meados do século XVIII os bebês nasciam de parto natural. O corpo da mãe foi 'moldado' pela evolução para ser capaz de dar a luz ao seu filho sem grandes prejuízos. É claro que não podemos negar a revolução na cultura humana que foi o desenvolvimento da medicina, mas o que se observa nos dias de hoje é uma banalização das cesáreas, onde alguns médicos fazem mesmo quando não há riscos de vida envolvidos, desrespeitando muitas vezes a vontade da própria mãe e as condições de desenvolvimento do bebê. A sociedade como um todo precisa repensar junta essa questão, para que possamos ter no futuro mais qualidade de vida para todas as mães e os seus filhos que irão nascer.

    Gabriel da Silva e Silva - Unisul Trajano - Psicologia Noturno

    ResponderExcluir
  91. Achei muito interessante o vídeo, principalmente, quando o médico relata que não é ele que faz o parto e sim a mãe. A humanização do parto normal gera mais proximidade entre mãe e filho e marido. Enquanto, o parto cesarea pode ocorre vários riscos para a mãe, como o corte de orgãos. Cássio Manuel Baêta Mendes- Psicologia Unisul Trajano-Noturno

    ResponderExcluir
  92. Achei muito interessante o vídeo, principalmente, quando o médico relata que não é ele que faz o parto e sim a mãe. A humanização do parto normal gera mais proximidade entre mãe e filho e marido. Enquanto, o parto cesarea pode ocorre vários riscos para a mãe, como o corte de orgãos. Cássio Manuel Baêta Mendes- Psicologia Unisul Trajano-Noturno

    ResponderExcluir
  93. Muito interessante pela perspectiva de que a cesária pode ser uma opção da mãe ou mãe e medico, e o parto normal na minha visão é algo que dentro das possibilidades da gestação da mãe e a experiencia da natureza feminina mais completa e unica que envolve mãe e filho, para sempre.
    Betina Michels
    Curso: Psicologia Unisul-noturno-Trajano.

    ResponderExcluir
  94. É uma pena que esse tipo de parto (pélvico) não seja muito comum, como foi explicado, há grande desconhecimento e insegurança por parte dos médicos. Quando há condições por parte da mãe e da equipe médica, deveria ser uma opção a ser considerada sempre.
    Parabéns pela escolha dos vídeos e por nos deixar a par de forma tão envolvente de tanto conhecimento interessante, oportuno e útil.
    Priscila
    Psicologia Noturno Trajano

    ResponderExcluir
  95. AS cenas são impressionantes, o parto acontecendo de modo natural, aparece como um simbolo de vitória, de escolha e de empoderamento feminino. A questão do poder de escolha, e de entender que somos nós as protagonistas decisivas nesse momento é inspiradora.

    ResponderExcluir
  96. É importante destacar que como qualquer outra cirurgia, a cesárea envolve riscos de infecção e até morte da criança. O que poderia ser evitado com um parto normal, isso deve ser levado a sério e como opção primordial para a saúde da mãe e do bebê.
    Amanda Martins Guarize
    Psicologia- Unisul Trajano(noturno)

    ResponderExcluir
  97. Achei esse vídeo muito interessante,pois mostra que é possível o nascimento de um bebe saudável em um parto pélvico.Alem disso achei incrível a coragem da mãe retratada e acho que isso refletira positivamente na vida da sua criança.
    Bárbara Luize-Psicologia(matutino)/UNISUL/trajano

    ResponderExcluir
  98. Achei esse vídeo muito interessante,pois mostra que é possível o nascimento de um bebe saudável em um parto pélvico.Alem disso achei incrível a coragem da mãe retratada e acho que isso refletira positivamente na vida da sua criança.
    Bárbara Luize-Psicologia(matutino)/UNISUL/trajano

    ResponderExcluir
  99. A ciência tem fundamental importância em transformar conhecimento em vivências. Conhecer possibilidades e suas implicações no que se refere ao parto,continua sendo um desafio. Escolher o melhor procedimento para o nascimento do bebê, envolve variáveis que devem ser consideradas para que este momento seja seguro para a mãe e o bebê .

    ResponderExcluir
  100. Sâmya Leite -psicologia matutino UNISUL Trajano

    ResponderExcluir
  101. Acho muito importante divulgar informações sobre as diferentes possibilidades de parto. Especialmente quando cada vez mais mulheres optam por realizar cesáreas ou são convencidas por obstetras a marcar com antecedência esse tipo de procedimento. Cesárea emergencial é uma coisa, mas agendá-la previamente, no início da gravidez, quando teoricamente a mãe está saudável e tem condições de parir normalmente? Pessoalmente sou contra cesárea agendada, é um procedimento de emergência. Voltando ao conteúdo do vídeo, este mostra como é necessário e benéfico a gestante receber bom suporte emocional de todos que estão próximos a ela durante o trabalho de parto, e também o responsável direto pela condução do parto deve transmitir segurança e calma para a mulher, dimin a ansiedade e até mesmo as dores durante todo o processo. Inclusive, mesmo em algumas situações quando rapidamente a cesárea é apresentada como a opção certeira para a mulher, já vemos que é possível evitá-la e não ir com tanta sede ao pote, o corpo da mulher vai tentar se adaptar - dentro de limites anatômicos e fisiológicos próprios de cada organismo- para que o parto aconteça normalmente. Porém, por falta de informação ou medo/constrangimento de questionar um médico, muitas mulheres acabam aceitando e não questionando, não manifestando sua vontade de ter um parto dito humanizado, mais tranquilo e sem tanta intervenção médica. Lembrando que continua sendo muito importante o acompanhamento pré-natal para monitorar a saúde da gestante e do feto, minimizando as chances de complicações durante o parto.
    (Camomila Mollerstrand, Psicologia UNISUL/Trajano/Matutino)

    ResponderExcluir
  102. Muito interessante o vídeo, professora! E muito emocionante o momento em que as mães recebem seus filhos ao mundo. Só de ver me emociono, imagino como deve ser vivenciar!! Acredito que o Parto pélvico deveria ser mais estudado e divulgado, pois parece algo seguro de se fazer, de acordo com as estatísticas.

    Laís de Andrade, Psicologia Trajano, primeira fase matutino.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laís, ainda é pouco divulgado pois até agora, em geral é indicação para cesária eletiva. Quem sabe a partir de agora tenhamos mais casos para divulgar. Abraços!

      Excluir
  103. Sempre muito impactante e emocionante o nascimento de um novo ser!!! Muito interessante e de fácil compreensão a abordagem referente as diferentes possibilidades de parto: normal e cesária. Muito importante que as mulheres, futuras mães, planejem não só a gestação, mas também o momento do parto, como ela pode se preparar para ter uma parto normal ou cesária e saber dos riscos e benefícios de cada um deles. Muito bom o vídeo!!!

    ResponderExcluir
  104. Sempre muito impactante e emocionante o nascimento de um novo ser!!! Muito interessante e de fácil compreensão a abordagem referente as diferentes possibilidades de parto: normal e cesária. Muito importante que as mulheres, futuras mães, planejem não só a gestação, mas também o momento do parto, como ela pode se preparar para ter uma parto normal ou cesária e saber dos riscos e benefícios de cada um deles. Muito bom o vídeo!!!

    ResponderExcluir
  105. Realmente muito emocionante, fiquei extremamente emocionada com algumas cenas, cada mãe que recebe em seus braços o filho é um momento de milagre e de muito esforço. Deve ser ressaltado também a importância desse tipo de documentário para que alcance varias futuras mamães que ainda tem medo de ter partos naturais e muitas outras que fazem cesárea eletiva, muitas vezes o próprio obstetra não da a mãe uma chance de escolher o parto natural por ser totalmente cesarista. É muito esclarecedor sabermos os riscos e conceitos de cada tipo de parto. Eu particularmente amo essa área e espero um dia ser enfermeira obstetra!
    Júlia Marinoni - Enfermagem

    ResponderExcluir
  106. Boa tarde professora Ingrid,
    Assistindo ao vídeo publicado, tive melhores noções de como é realmente um parto, seja natural ou através da cesaria, todos possuem seus riscos e vantagens, ambos ligados por uma escolha muito importante, que dará inicio a uma novo vida, cheia de saúde e alegria para suas futuras mamães.

    Lucas Amante Machado - Psicologia Trajano, Matutino

    ResponderExcluir
  107. Luane Thiare / UNISUL Trajano / curso de psicologia período matutino
    No meu ponto de vista, a chave para esta questão, seria a autonomia da mulher em buscar informações sobre o parto normal e cessaria, pois, a nossa sociedade acabou cultuando a cessaria muitas vezes como primeira opção, quando na verdade deveria ser segunda e somente usada em gestações de risco. O parto normal, acaba sendo visto pelo senso comum, como algo que vai dar muito trabalho, tanto para mãe quanto para a equipe que acompanhara o procedimento e também ocorre de muitos profissionais acabar induzindo a cessaria por benefício próprio. Infelizmente, o brasil tem 60% de parto cessaria, o que nos mostra que estamos cada vez mais cultuando essa cirurgia, até em casos como a gestação pélvica pode ocorrer um parto normal, mas as pessoas acabam não se informando ou optando por algo que se diz “mais prático e sem riscos”. O vídeo é muito instrutivo , mostrando os benefícios do parto normal e que qualquer mulher gravida pode realizá-lo, outro fator interessante é mostrado no vídeo, o vínculo do bebe e da mãe por passar por essa etapa da vida e o apoio do pai que estava em todas a situações presentes. As informações passadas pelos profissionais sobre o parto normal, são todas com base cientifica e defendem que essa escolha é inteiramente da mulher que esta gravida.Muito bom o vídeo!!!

    ResponderExcluir
  108. Eu, particularmente amo este documentário. É um assunto que mexe muito comigo. Desde pequena eu amava assistir programas americanos que mostravam o parto normal. É muito triste saber que a cesariana é algo tão comum no Brasil, mais triste ainda saber que tantas mulheres querem o parto normal mas por falta de informação muitas mulheres desistem ou até mesmo tentam, mas os médicos as impedem. Eu parei para pensar e perco a conta de quantas mulheres que eu conheço que queriam tanto um parto normal, se prepararam para isso durante toda a gravidez e chegam na hora do parto e simplesmente não "conseguem" por que os médicos as orientam para optarem por uma cesariana pelo "melhor do bebê". Obviamente uma cesárea vai exigir menos esforço dos médicos e das enfermeiras do que o parto pélvico esse. É impressionante como os médicos brasileiros querem controlar um momento que é só da mulher. Ou já em um olhar psicológico, muitos médicos podem não se sentir preparados para realizar tal parto. Eu acho incrível como a mulher se mostra tão forte durante o parto.Poderia ficar o dia inteiro falando sobre isso. Rs. Enfim, acho que é um assunto que deveria ser mais discutido.
    Julia Merigue de Carvalho
    UNISUL Trajano- PSICOLOGIA matutino

    ResponderExcluir
  109. Muito emocionante o video!
    O video mostra um momento muito marcante tanto para mae como para o bebe tambem. Triste é saber que muitos medicos de hoje nao tratam o parto como um momento especial e nao pensam na saude da mae quando querem fazer um cedaria sem necessidade.

    Suyane Ribas
    Psicologia noturno- Unisul

    ResponderExcluir
  110. muito informativo e interessante! é necessária a informação e questionamento a respeito desse assunto. durante décadas houve a disseminação da cultura da cesariana eletiva, trazendo consequências para bebê e também para a mãe. o vídeo é bastante informativo.

    ResponderExcluir
  111. È muito importante ter informação sobre os tipos de parto para poder escolher qual deles irá confortar a mãe, pois é um momento bastante temido por, e que talvez ocorra por não terem acesso às informações necessárias sobre cada um. Porém, depois que a criança nasce, a alegria da mãe é tão grande, é um sentimento tão gratificante que parece que todo o esforço e dor valeram a pena.
    Bruna Carneiro Marx -1° fase Psicologia trajano -matutino

    ResponderExcluir
  112. No âmbito da psicologia é muito importante a divisão de papeis no pós natal como frisado pelo vídeo, as crises são naturais mas podem ser evitadas com a resiliência.
    É de extrema importância o planejamento na gravidez, se possível antes e durante, e o vídeo pode abrir um pouco os olhos diante disso, achei muito interessante os diversos tipos de parto. É fascinante a natureza da mulher de "gerar" outro ser.
    Isabela Cabral Ausem - 1 fase psicologia Matutino

    ResponderExcluir
  113. No âmbito da psicologia é muito importante a divisão de papeis no pós natal como frisado pelo vídeo, as crises são naturais mas podem ser evitadas com a resiliência.
    É de extrema importância o planejamento na gravidez, se possível antes e durante, e o vídeo pode abrir um pouco os olhos diante disso, achei muito interessante os diversos tipos de parto. É fascinante a natureza da mulher de "gerar" outro ser.
    Isabela Cabral Ausem - 1 fase psicologia Matutino

    ResponderExcluir
  114. Muito interessante o vídeo e ótimo como recurso didático paralelo à aula. Achei curioso ainda o fato de que o próprio especialista comentar que os médicos ainda ficam "tensos" com esse tipo de parto pélvico. E ao observar aquele parto pélvico, percebe-se que realmente não é fácil, pelo menos não estamos acostumados, por sentir uma certa agonia principalmente enquanto a cabeça do bebê não sai.
    Mas agradeço a oportunidade, um grande abraço!
    João Marcos Mazzini Zeferino

    ResponderExcluir
  115. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  116. Incrível, realmente o parto normal é o mais adequado para se fazer tanto pra mãe quanto para a criança. No tempo de ambos, ajuda no desenvolvimento físico e psicológio para ambas as partes.O corpo feminino esta preparado para esse momento tão natural e maravilhoso na vida da mulher, ajudando até mesmo na ligação mãe/bebê e na hora de alimenta-lo também.

    Natália Vieira da Rosa- UNISUL trajano, curso: psicologia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os comentários não são mais válidos desde o dia 02/07/2016

      Excluir
  117. Estou aqui comentando de novo...
    Eu acho muito importante termos o conhecimento de como funciona essa etapa tão esperada pelas mães. Até alguns médicos ainda ficam tensos diante dessa situação, aliás, não é uma tarefa simples de ser executada.
    É muito importante se informar sobre os tipos de parto, pois as preferências variam muito entre as mamães... Na hora, além do corpo e a questão da saúde, o psicológico muda totalmente, o que significa que os tipos de parto dependem de como a mãe tiver se sentindo, segura ou não.
    O parto normal muitas vezes pode ser o mais temido, porém não a nada melhor do que dar à luz naturalmente.
    Sem querer criticar a cesaria, aliás, muitas mães não tem a opção de fazer parto normal, muitos riscos podem acontecer. Mas como sempre tudo tem seus prós e contras. O mais importante é saber a importância dessa tarefa, que precisa de um imenso planejamento.
    Eduarda Bastos Pichetti
    1fase-psicologia/ unisul, trajano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os comentários não são mais válidos desde o dia 02/07/2016

      Excluir
    2. Os comentários não são mais válidos desde o dia 02/07/2016

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Gestação consciente - Eleanor Luzes

Caros alunos da Embriologia!

Gostaria de divulgar a vocês, principalmente ao pessoal da Psicologia o link abaixo. O texto em pdf pode ser baixado. Trata-se de um dos capítulos da tese de doutorado de Eleanor Madruga Luzes.  Capítulo II - Gestação consciente. (http://media.wix.com/ugd/e5bd94_feb92b33bf4df4c2438aa7d0ca48ca74.pdf) Eleanor é médica, psiquiatra, analista junguiana há 31 anos, trabalhou durante três anos em obstetrícia, foi professora primária.Tem mestrado em Psicologia, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e é doutora pelo Instituto de Psicologia da mesma universidade, com a tese de doutorado sobre a “Necessidade do Ensino da Ciência do Início da Vida” nas escolas do segundo e terceiro graus. Sua história e o restante da tese estão disponíveis no site abaixo. /http://www.cienciadoiniciodavida.org/

Fisiologia Respiratória

Leiam e tentem entender as diferenças entre os volumes nas diversas situações demonstradas. Abraços e até semana que vem!

Volumes pulmonares
Sérgio Menna Barreto