Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

Sejam bem vindos calouros 2011A!

Olá!

   Espero que gostem do BLOG e possam contribuir com ideias para melhorá-lo.
  Abaixo um link com animações sobre o desenvolvimento. Muito bom! Entretanto, em uma das animações existe um erro. Você será capaz de descobrí-lo até o final do semestre? Estou desafiando-o(a)!

Abraços!

                      Professora Ingrid

La biología del desarrollo prenatal

Cientistas descobrem genes da primeira menstruação

Cientistas britânicos anunciaram ter descoberto, nos cromossomos seis e nove, dois genes que estariam ligados ao surgimento da primeira menstruação.

A descoberta é importante porque o início da idade reprodutiva na mulher está associado ao desenvolvimento, décadas mais tarde, de condições como a diabetes e alguns tipos de câncer.

O trabalho, publicado na publicação científica Nature Genetics, também ajuda a explicar por que meninas que são mais baixas e mais pesadas tendem a iniciar sua vida reprodutiva meses antes de suas colegas: os genes estão localizados ao lado do DNA que controla o peso e a altura.

Um outro estudo, publicado na mesma revista, também conclui que um dos dois genes identificados no primeiro estudo desempenha um papel-chave no início da puberdade em meninos e meninas.

Estudo

Trabalhando em colaboração com instituições de pesquisa na Europa e Estados Unidos, a equipe da Peninsula Medical School, na cidade de Exeter, sudoeste na Inglaterra, estudou 17.510 mulheres de vária…

Criar embrião único é melhor estratégia para tratamento de infertilidade

O resultado de um estudo finlandês que avaliou os aspectos econômicos e de saúde dos diversos métodos de fertilização se propõe a esclarecer uma questão.
Seria mais eficiente implantar vários embriões ou somente um quando se faz o tratamento de fertilização?


Segundo os cientistas que publicam um artigo na revista "Human Reproduction" desta quarta (25), com os embriões únicos implantados a taxa de sucesso é superior à implantação de dois embriões em mulheres com menos de 40 anos. Alem do aspecto do sucesso das gestações o custo do procedimento é 5% mais baixo, resultando em 20 mil euros por bebê, nascido após 37 semanas, menos do que a implantação dupla.


O estudo acompanhou durante mais de 10 anos o trabalho do instituto de fertilização da Universidade de Oulu, na Finlândia. Entre 1995 e 2004 foram tratadas mais de 1.500 mulheres com menos de 40 anos.



O avanço das técnicas de fertilização permitiu que muitas mulheres consigam realizar o sonho da gestação. Ao mesmo tempo as gestaç…

Transferência de células da mãe molda imunidade do bebê ainda no útero

Pesquisadores há muito imaginavam como as mulheres grávidas poderiam moldar o desenvolvimento de seus fetos – protegendo-os contra doenças posteriores, talvez, ou instigando uma apreciação por Mozart.

Agora, um grupo na Califórnia descobriu um surpreendente e novo mecanismo pelo qual as mulheres treinam os sistemas imunológicos iniciantes de seus fetos: as células da mãe atravessam a placenta, entram no corpo do feto e o ensinam a tratar essas células como se fossem suas.

Uma tarefa crucial do sistema imunológico em desenvolvimento é aprender a distinguir entre substâncias externas e internas do corpo. É complicado: o sistema precisa reagir a ameaças de fora, mas não pode ter reações exageradas a estímulos inofensivos ou a tecidos do próprio corpo.

As novas descobertas mostram "como a mãe está ajudando a configurar todo esse sistema bem no início", diz William J. Burlingham, imunologista da Universidade do Wisconsin, que não está envolvido na pesquisa. "É um enorme avanço,…

Dosagem hormonal pode prever depressão pós-parto

Avaliar os níveis do hormônio liberador de corticotropina na 24ª semana da gravidez pode ajudar a prever problemas psiquiátricos no pós-parto. A depressão pós-parto pode ocorrer de 4 a 6 semanas após o fim da gravidez e tem graus de intensidade dos sintomas variados.

As estatísticas sobre a ocorrência do problema são também discordantes. Uma recente revisão da literatura médica levantou que cerca de 19% das mulheres podem ter sintomas depressivos pós-parto e 7% depressão grave. Como esse quadro depressivo pode afetar não só a saúde da mãe bem como o futuro desenvolvimento do bebê, o diagnóstico precoce e seu tratamento são cruciais.


Pesquisadores da Universidade da Califórnia dosaram um hormônio produzido na placenta e que age no sistema nervoso central e no equilíbrio endócrino da mulher. O hormônio liberador de corticotropina é naturalmente produzido pelo corpo humano dentro de estruturas do cérebro. Durante a gravidez também passa a ser produzido pela placenta.


Os cientistas dosaram o…

Nasce bebê geneticamente programado para não ter câncer

Médicos do University College de Londres anunciaram o nascimento de uma menina selecionada geneticamente para não carregar uma versão alterada do gene BRCA1, a qual pode acarretar um risco de até 80% de desenvolver câncer de mama ou de ovário. A informação é da rede americana CNN. O diagnóstico ocorreu após um processo de fertilização in vitro: embriões gerados em laboratório pelos pais da menina foram selecionados, sendo escolhido para implantação no útero apenas o que não carregava a versão "maligna" do gene.
O governo britânico autoriza desde 2006 esse tipo de teste. Os pais da menina decidiram fazer a seleção de embriões porque, nas últimas três gerações da família do marido, havia ocorrido o diagnóstico de câncer de mama em mulheres na casa dos 20 anos.



Em entrevista à rede britânica BBC, o especialista em fertilidade Paul Serhal, que acompanhou a seleção dos embriões e a gravidez, afirmou que o grande legado do nascimento "é a erradicação da transmissão dessa forma …

amostras de sangue na gestante podem indicar doenças genéticas em seu bebê

Amostras de sangue de mulheres grávidas podem revelar se a criança que ela gera é portadora de doenças genéticas, segundo uma pesquisa da Universidade Chinesa de Hong Kong.
Os pesquisadores afirmaram que a técnica pode identificar fibrose cística, talassemia beta e anemia falciforme. Os únicos exames disponíveis para estas doenças acarretam um alto risco de aborto. 
"Isto resolve o problema que tem confundido pesquisadores nos últimos dez anos, no campo de diagnóstico pré-natal não invasivo", afirmou Dennis Lo, o professor que liderou a pesquisa na universidade em Hong Kong. 
O novo exame analisa o DNA fetal no sangue da mãe, comparando com o próprio sangue da mulher. 
Cópias
As pessoas têm duas cópias de cada gene, uma herdada do pai e outra da mãe. Quando elas concebem uma criança, passam para frente uma destas cópias. 
Muitos casais que querem ter um filho não se lembram ou não sabem que problemas genéticos "recessivos" podem ser uma ameaça que permanece escondida. 
No…

Para pensar e discutir....

O americano Michael Conn, de 59 anos, é um dos principais pesquisadores de remédios para câncer e infertilidade. Mas Conn tem medo de falar sobre suas experiências. Recusa até posar para fotos, por motivo de segurança pessoal. Ele diz que sua família já foi ameaçada por grupos extremistas de defensores dos animais. Tudo porque o instituto em que Conn trabalha usa cobaias em experiências. Conn afirma não ser o único cientista ameaçado. No livro The Animal Research War (A Guerra da Pesquisa Animal, ainda sem tradução no Brasil), escrito com James Parker, Conn denuncia que ativistas estariam ameaçando filhos de pesquisadores e colocando bombas em seus carros e casas. “É só uma questão de tempo até alguém ser morto.”

Entrevista 


Quem está em guerra contra as pesquisas científicas?

Michael Conn – São grupos de ativistas que querem causar danos a quem usa animais de algumas formas com que eles não concordam. Esses extremistas consideram que os animais não deveriam ser usados em pesquisas cient…

Objetivos da Embriologia

A embriologia tem quatro objetivos básicos, são eles: - Integrar o desenvolvimento pré-natal com as ciências e com as diversas vertentes da própria medicina, no intuito de entender os eventos da embriologia e otimizar o uso deste conhecimento, diminuindo os riscos na gestação. - Desenvolver e aplicar o conhecimento sobre os eventos que iniciam a vida humana e às mudanças que eles trazem para o feto, durante o período gestacional. - Auxiliar o entendimento das causas das alterações que ocorrem na estrutura humana; - Esclarecer a anatomia fetal e explicar como há o desenvolvimento das estruturas normais e anormais. Muitas práticas modernas utilizadas atualmente na obstetrícia  necessitam da aplicação da embriologia. Assim, o conhecimento que os médicos tem sobre o desenvolvimento normal (padrão) do feto e das causas prováveis das anomalias faz-se importante para auxiliar o embrião durante todo o seu desenvolvimento, garantindo, então, boas chances do bebê nascer sadio. Os eventos embriológic…