Pular para o conteúdo principal

Nasce bebê geneticamente programado para não ter câncer


Médicos do University College de Londres anunciaram o nascimento de uma menina selecionada geneticamente para não carregar uma versão alterada do gene BRCA1, a qual pode acarretar um risco de até 80% de desenvolver câncer de mama ou de ovário. A informação é da rede americana CNN. O diagnóstico ocorreu após um processo de fertilização in vitro: embriões gerados em laboratório pelos pais da menina foram selecionados, sendo escolhido para implantação no útero apenas o que não carregava a versão "maligna" do gene.
O governo britânico autoriza desde 2006 esse tipo de teste. Os pais da menina decidiram fazer a seleção de embriões porque, nas últimas três gerações da família do marido, havia ocorrido o diagnóstico de câncer de mama em mulheres na casa dos 20 anos.



Em entrevista à rede britânica BBC, o especialista em fertilidade Paul Serhal, que acompanhou a seleção dos embriões e a gravidez, afirmou que o grande legado do nascimento "é a erradicação da transmissão dessa forma de câncer, a qual fez essa família sofrer por gerações". Como o diagnóstico da alteração genética é feito em embriões com apenas oito células, os especialistas também argumentam que ele evita a realização de abortos, caso a anomalia fosse detectada mais tarde ao longo da gestação.



No entanto, críticos do procedimento apontam que o gene alterado envolve apenas uma probabilidade do aparecimento da doença, não uma certeza, e sua presença não sugere que o problema será incurável. Também criticam o tratamento de embriões humanos como material descartável e afirmam que, no longo prazo, a popularização desse tipo de técnica pode levar à criação de "bebês por encomenda", apenas com as características genéticas desejadas pelos pais.

Se isso
 acontecer mesmo, porém, não deve ser algo para já. O custo do procedimento hoje ultrapassa os US$ 10 mil

http://www.embriologiahumana.com.br/viewforum.php?f=33&sid=ed923d4260c2517919eceef103e3a05a

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gestação consciente - Eleanor Luzes

Caros alunos da Embriologia!

Gostaria de divulgar a vocês, principalmente ao pessoal da Psicologia o link abaixo. O texto em pdf pode ser baixado. Trata-se de um dos capítulos da tese de doutorado de Eleanor Madruga Luzes.  Capítulo II - Gestação consciente. (http://media.wix.com/ugd/e5bd94_feb92b33bf4df4c2438aa7d0ca48ca74.pdf) Eleanor é médica, psiquiatra, analista junguiana há 31 anos, trabalhou durante três anos em obstetrícia, foi professora primária.Tem mestrado em Psicologia, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e é doutora pelo Instituto de Psicologia da mesma universidade, com a tese de doutorado sobre a “Necessidade do Ensino da Ciência do Início da Vida” nas escolas do segundo e terceiro graus. Sua história e o restante da tese estão disponíveis no site abaixo. /http://www.cienciadoiniciodavida.org/

Faz tempo, mas venho com um artigo show!!!!

Oi, povo amado!

Depois de algum tempo consigo estar aqui e postar novamente. Correria pura, me desculpem!
Bem, hoje fazendo minhas leituras semanais me deparei com este artigo no site do Massachusetts Intitute of Techonology, mais especificamente no link MIT NEWS.

“Body on a chip” could improve drug evaluation"
A Dra. Linda Griffith criou em seu laboratório uma espécie de chip capaz de conter até dez diferentes tipos de tecido humanos que receberão ao mesmo tempo, por uma espécie de bomba um fluido contendo a droga a ser testada. Tal façanha permite avaliar como os tecidos reponde de forma integrada a administração de uma determinada droga! Sensacional! Não podia deixar de postar!
O artigo na integra encontra-se no link abaixo. Não deixe de ler! É só clicar no título abaixo.

Body on a chip


O Renascimento do Parto 2 - PROMOCIONAL com parto pélvico - 2016

As primeiras palavras são fortes e esclarecedoras. As cenas falam por si! Lindíssimo!!! Emocionante!

Cenas de parto!