Pular para o conteúdo principal

Ferramenta on-line que redige, automaticamente, qualquer tipo de citação de acordo com as normas da ABNT

MORE: Mecanismo On-line para Referências foi desenvolvido por Maria Bernardete Martins Alves (bibliotecária) e Leandro Luis Mendes (aluno de graduação em Sistemas de Informação), numa parceria entre a BU (Biblioteca Universitária) e o RExLab (Laboratório de Experimentação Remota), sob a coordenação de João Bosco da Mota Alves (professor titular do Departamento de Informática e de Estatística, INE, e coordenador do RExLab), todos da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), no âmbito do Projeto ALFA II-0465-A - RExNet–Yippee (Remote Experimentation Network – Yielding an Inter-university peer-to-peer e-service), do qual a UFSC é uma das 10 universidades envolvidas dos 5 países participantes. Tanto o RExLab quanto o consórcio RExNet tem como princípio basilar, a inclusão social em todas as suas modalidades, e MORE não foge a essa regra, pois é um serviço gratuito. MORE é uma ferramenta gratuita e fácil de usar, que produz automaticamente citações no texto e referências no formato ABNT, para quinze (15) tipos de documentos, a partir de formulários próprios, selecionados em um menu principal. Os documentos cobertos pelo mecanismo são os mais usados no meio acadêmico: livros, dicionários, enciclopédias, teses e dissertações, artigos de revistas, artigos de jornais, nos formatos impresso e eletrônico, além dos documentos exclusivos em meio eletrônico: home-page e e-mail. Além disso o programa automatiza algumas procedimentos tais como: a inversão dos nomes dos autores (sobrenome, prenomes); uso de maiúsculas e minúsculas, grifo no título e pontuação. O MORE foi disponibilizado em uma versão Beta, em setembro de 2005. Em março de 2006 a versão 1.0 está sendo disponibilizada, com duas grandes inovações: a criação de um banco de dados pessoal e um banco de dados público que armazena e organiza todo o material bibliográfico formatado pelo sistema e, possibilita a função Pesquisa que é utilizada para recuperar tanto uma referência em um banco de dados pessoal, desde que o usuário tenha feito o login com sua senha, quanto do banco de dados público. O sistema avisa quando o usuário está anônimo, é uma maneira de lembrá-lo de fazer o login. A preocupação com a acessibilidade permitiu corrigir as falhas apresentadas na versão beta, e ganhar o selo da W3C, para a versão 1.0.

Comentários

  1. Professora, eu sou a Caroline Melissa que faz aula com você na quarta feira a noite na UNISUL.
    Eu tbm tenho um blog de Fisio.. Não é tão completo porque confesso que fiquei meio distante dele um tempo, prometo atualizar e gostaria de saber se posso colocar um link seu no meu blog...
    http://carolinemelissa.wordpress.com/

    Beijinho!!!

    ResponderExcluir
  2. Claro, Caroline! Adoraria! Já dei uma olhada! Tudo que é para acrescentar será bem vindo! Obrigada!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Gestação consciente - Eleanor Luzes

Caros alunos da Embriologia!

Gostaria de divulgar a vocês, principalmente ao pessoal da Psicologia o link abaixo. O texto em pdf pode ser baixado. Trata-se de um dos capítulos da tese de doutorado de Eleanor Madruga Luzes.  Capítulo II - Gestação consciente. (http://media.wix.com/ugd/e5bd94_feb92b33bf4df4c2438aa7d0ca48ca74.pdf) Eleanor é médica, psiquiatra, analista junguiana há 31 anos, trabalhou durante três anos em obstetrícia, foi professora primária.Tem mestrado em Psicologia, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e é doutora pelo Instituto de Psicologia da mesma universidade, com a tese de doutorado sobre a “Necessidade do Ensino da Ciência do Início da Vida” nas escolas do segundo e terceiro graus. Sua história e o restante da tese estão disponíveis no site abaixo. /http://www.cienciadoiniciodavida.org/

Faz tempo, mas venho com um artigo show!!!!

Oi, povo amado!

Depois de algum tempo consigo estar aqui e postar novamente. Correria pura, me desculpem!
Bem, hoje fazendo minhas leituras semanais me deparei com este artigo no site do Massachusetts Intitute of Techonology, mais especificamente no link MIT NEWS.

“Body on a chip” could improve drug evaluation"
A Dra. Linda Griffith criou em seu laboratório uma espécie de chip capaz de conter até dez diferentes tipos de tecido humanos que receberão ao mesmo tempo, por uma espécie de bomba um fluido contendo a droga a ser testada. Tal façanha permite avaliar como os tecidos reponde de forma integrada a administração de uma determinada droga! Sensacional! Não podia deixar de postar!
O artigo na integra encontra-se no link abaixo. Não deixe de ler! É só clicar no título abaixo.

Body on a chip


O Renascimento do Parto 2 - PROMOCIONAL com parto pélvico - 2016

As primeiras palavras são fortes e esclarecedoras. As cenas falam por si! Lindíssimo!!! Emocionante!

Cenas de parto!