Pular para o conteúdo principal

Aos alunos da Fisiologia e a todos os interessados!


Queridos alunos, abaixo o link de dois textos relacionados ao sistema digestório. O primeiro é um ótimo resumo sobre o processo de digestão das biomoléculas, relacionando as secreções envolvidas e depois o processo de absorção das mesmas. Este texto corresponde a nossa próxima aula e vocês devem fazer um resumo dele para ser entregue. O segundo link é de um dos textos que cairão em nossa próxima prova e fala sobre uma das patologias mais comentadas na atualidade a síndrome metabólica. Ah! não esqueçam de deixar comentários sobre os textos aqui. Abraços!
Visão global da fisiologia do istema digestório e introdução às doenças mais comuns
Caso este link não dê certo, vá até o Google e coloque na barra de procura o nome
Graciana Bandeira Salgado de Vasconcelos. O primeiro link a aparecer é o do texto. Click no item Visualização rápida e a página abrirá. Se clicar em cima da item título dará erro.

SANTOS, Cláudia Roberta Bocca; PORTELLA, Emilson Souza; AVILA, Sonia Silva e SOARES, Eliane de Abreu. Fatores dietéticos na prevenção e tratamento de comorbidades associadas à síndrome metabólica. Rev. Nutr. [online]. 2006, vol.19, n.3, pp. 389-401.

Comentários

  1. Oi Prof! achei o artigo muito interessante, pois alimentação é um tema que me atrai muito. Porém na parte que trata sobre as doenças acho que seria interessante trazer também, algum artigo que falasse de plantas medicinais ou terapias complementares para o alivio dos sintomas ao invés de trazer apenas as medicações convencionais.muito bom também foi conhecer as principais doenças que acometem este sistema, pois até então só conhecia os sintomas que levam a essas doenças.
    artigo facil de ler e entender, esclareceu bem todo o percurso do alimento.
    Abraços, Thais.

    ResponderExcluir
  2. Olá Prof. Gostei bastante do artigo sobre o sistema digestório, assim como a Thais colocou, também gosto muito de ler sobre esse tema, e é bom a gente ter mais conhecimento com esses tipos de patologias e realmente seria bem interessante se tivesse algo para acrescentar para a gente como naturólogos recomendar aos nossos interagentes. Adorei o tema!
    Bjinhus!!!
    Fernanda!

    ResponderExcluir
  3. Em primeiro momento lendo o texto, gostei muito pois é bem ditático e simples de entender como é o funcionamento do sistema digestório, e fala praticamente tudo que você falou na aula passada, muito bom para relembrar. Porém o que achei mais interesante foi a parte que fala das patologias e do tratamento para tais, pois tem uma grande relação com o trabalho do naturólogo, pois quem se encontra em uma situação de patologia relacionada ao sistema digetório precisa alem de mudar o hábito alimentar, em muitos dos casos mudar o estilo de vida, e porque não, adicionar a essa mudança alguma pratica naturológica onde o interagente possa sentir-se melhor em relação aos sintomas citados por este. É ai que entra a fisiologia na vida do naturólogo, pois é essencial sabermos de todo esse funcionamento para podermos ter segurança nesses casos, e em tantos outros.
    ate mais! ana paula batisti

    ResponderExcluir
  4. O texto sobre o sistema digestório coloca muito bem o funcionamento deste sistema de forma resumida e enfatizando as patologias mais acometidas na população e causadoras de preocupação por serem patologias graves como a retocolite ulcerativa inespecifica, a qual o tratamento acaba sendo causador de inúmeros outros problemas à parte da própria doença- RUI.
    É um texto de fácil compreenssão e de rápida leitura se tornando atrativo além de interessante.
    Já quanto ao texto sobre síndrome metabólica tem uma outra forma de apresentação, vem carregado de dados estátisticos com o intuito de trazer maior credibilidade, fato comum em artigos científicos, traz na conclusão outro dado não muito inovador de que, os afetados pela síndrome, devem fazer uma educação ou reeducação alimentar e praticar atividades físicas. Porém ao longo do texto encontramos informações fisiológicas interessantíssimas, elucidando várias formas de funcionamento do corpo.
    Cabe agora fazer as associações necessárias e tirar proveito das informações adquiridas nestes textos relacionando-as com o nosso curso de naturologia.

    Paola Pereira

    ResponderExcluir
  5. Oi prof, adorei ler este artigo sobre o sistema digestório, relmente foi bem didático e gostoso de ler!
    Explica bem diretinho como ocorre cada estapa da digestão, e as doenças relacionada a esse sistema foram bem colocadas, claro que temos que ir atrás de mais informação além do que tem no texto, como por exemplo buscar saber como funcionam os hormônios e os sucos digestórios mais profundamente.
    mas é isso gostei bastante! beijos

    Natasha scheneider schmidt

    ResponderExcluir
  6. Olá professora, o texto ajudou muito na melhor compreensão do conteúdo abordado na ultima aula, achei muito boa a parte das patologias, o texto decorre sobre elas de forma clara e direta, complementou muito a aula passada.
    Estava pensando durante a leitura se uma "casadinha" entre fisioterapia e naturologia não seria de grande utilidade para as pessoas acometidas por tais patologias afim de aliviar os sintomas.


    Rebecca Lerina Haas

    ResponderExcluir
  7. Achei o artigo muito bom, bastante esclarecedor e instrutivo.A primeira parte bem resumida (tanto que tive problemas para resumi-la ainda mais, sem perder o necessário rsrsrs)e objetiva; de fácil entendimento. Ter um pouco de conhecimento das patologias relacionadas ao sistema digestório é muito importante para a associação do conhecimento adquirido em aula e melhor entendimento do funcionamento deste sistema.
    Zenir Mattos Pereira

    ResponderExcluir
  8. Olá.
    O texto sobre a fisiologia do sistema digestório e as doença mais comuns me pareceu bastante fácil, tanto por causa de sua didática como por causa da profundidade quanto ao conteúdo. O autor apresenta conceitos simples, muitos dos quais já conhecia, e os coloca numa explicação bastante linear e fácil de entender. Pude ter realmente uma "visão global" do conteúdo, como é dito no título. O mesmo sobre a explicação das doenças. Em vários momentos durante a leitura pensei sobre como seriam abordagens para a cura que levassem em consideração, de uma forma bastante integrada, a fisiologia da pessoa e a pessoa em si. Certamente seria uma abordagem mais ampla das possíveis causas do problema.
    Gostei das figuras coloridas, que geralmente não têm nos xeróx hehe. E bom, acho que é isso.
    Um beijo e até a próxima aula!
    Bruno

    ResponderExcluir
  9. oi prof!
    vou comentar agora sobre o outro texto que trata sobre a sindrome metabólica.
    primeiramente, fiquei super intrigada pois apesar de conhecer todos os sintomas apresentados pela sindrome, nao sabia que existia uma doença que levava este nome.
    quanto ao texto, achei a parte fisiologica bem complexa de entender, mesmo porque há muitas siglas e muitas informações associadas ao mesmo tempo! heheh
    mas no fundo, no fundo, o conclusão de tudo é algo que estamos cansados de saber e orientar.. dieta e habitos saudáveis mais atividades fisicas, são os melhores remédios para qualquer doença, principalmente as de origem digestivas!
    abraços, Thais.

    ResponderExcluir
  10. Olá Professora, sobre o texto do Sistema Digestivo estou bem feliz por ter lido, pois achei uma linguagem "tranquila", não cansativa!Por favor se tiver mais texto desse estilo coloque em seu blog para que possamos ler!

    Sobre o artigo da sindrome metabólica, achei bem mais complexo! Mas interessante! Bem mais cansativo! Ha! Verdade! Mas é de grande valia!!! Este, me fez novamente pensar que o ser humano possiu uma bela capacidade de combater muitas doenças com substancias que seu próprio corpo produz! Por isso, acredito ser de suma importância o cuidado próprio! Para que um dia, possamos ajudar alguem! Ah é isso Ingrid!!
    Um abraço e até a aula!

    Paulo Henrique.

    ResponderExcluir
  11. Oi prof.
    Aqui é o Bruno.
    Vou comentar agora sobre o artigo da síndrome metabólica.
    Achei bem chato! hehehe
    Mas, fazer o que. Imagino que você tenha-o nos dado porque muitas pessoas apresentam essa síndrome, com as quais temos que ser delicados em lidar. No artigo são apresentados dados da incidência dessa síndrome mais nos EUA, mas acredito que aqui no Brasil ela é bastante recorrente também, certo?
    Ao contrário do artigo sobre o sist. digestório, que dava as explicações fisiológicas de uma maneira linear, este forma uma teia, uma rede. Muito mais preciso, com certeza.
    Me sinto um pouco mais preparado para lidar com uma pessoa com essa síndrome. Não pelo tratamento com remédios, pois não sou médico, mas pelo cuidado com a indicação de plantas ou com alguma prática que possa alterar algo relacionado à insulina, aos glicídios, aos LDLs, etc. Além disso, trabalhar com o interagente para a modificação de sua dieta, se ele tiver problemas com isso.
    Joia.
    Um beijo, Bruno.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Oi Professora!
    Gostei do artigo. Achei um ótimo roteiro de estudo, fácil de entender e bem completo.
    Fui capaz de compreender melhor parte por parte do processo da digestão.
    Sobre as doenças e seus devidos tratamentos fiquei surpreso com a % da população que possui doenças como o refluxo gastro-esofágicas, um grande número de pessoas.
    É importante estar ciente de que existem essas doenças e seus tratamentos, pois algum dia poderemos estar ajudando pessoas que possuam alguma destas doenças.
    Abraços Felipe Baur

    ResponderExcluir
  15. Olá Professora Ingrid!!
    Gostei do Artigo! é uma Síndrome que está presente em grande parte da população!!
    Uma parte que achei importante no artigo foi:

    A genética, o sedentarismo, o tabagismo,
    o ganho ponderal progressivo e uma dieta rica
    em carboidratos refinados, gorduras saturadas e
    pobre em fibras alimentares contribuem para o
    desenvolvimento da síndrome metabólica,
    considerada um fator que promove a aterosclerose
    e eleva o risco cardiovascular.
    Gostei sobre os dados fornecidos no artigo sobre dietas específicas para ajudar pessoas que possuem esta síndrome e também a diabete.
    Aos poucos vamos lendo e reconhecendo cada vez mais os nomes das substâncias e seus estudos.
    Vemos o quanto importante é ter uma alimentação saudável e fazer exercícios físicos diariamente.

    ResponderExcluir
  16. oie prof,
    achei os dois textos muito importantes para nosso aprendizado, o artigo foi mais dificil de similarizar todo o conteudo, mas como um todo trouxe muitas reflexoes sobre nosso organismo e seu funcionamento. O digestivo foi bem bom de ler e o conteudo foi bem assimilado e importante tbm... cada vez mais aprendendo sobre nosso proprio corpo nao so o fisico, mas como um todo podemos compreender os sinais que aparecem, para permanecer quanto maximo puder no estado de saude e bem estar.
    grata maira

    ResponderExcluir
  17. O texto sobre a fisiologia do sistema digestório é muito gostoso de ler. Tem uma linguagem muito simples e suas figuras e gráfico facilitam ainda mais a compreenção do assunto. O segundo texto, que relaciona fatores dietéticos com a síndrome metabólica, além de longo, achei sua leitura bem complexa. Precisei ler duas vezes para conseguir compreender tudo o que era tratado. O Artigo aborda um tema muito importante, pois pode-se observar que cada vez mais a síndrome metabólica vem atingindo um maior número de pessoas. Por este artigo ser uma revisão bibliográfica, podemos, através dele, ter conhecimento de tudo que se sabe até então sobre o assunto.

    ResponderExcluir
  18. Encerro os comentários valendo pontuação!

    ResponderExcluir
  19. Oi Ingrid!!!
    Achei muito interessante o texto sobre a sindrome metabolica pois como o texto mesmo menciona a alimentacao, assim como o tabagismo e atividades fisicas, é um dos fatores que mais deve ser levado em consideracao para pessoas com este quadro. A diabetes tipo 2, a taxa glicemica, quantidade de HDL (bom colesterol) tudo isso influencia para desencadear essa doeça e nós como naturologos e com breve conhecimento em trofologia e trofoterapia podemos estar aconselhando os interagentes com essa patologia. Por exemplo, estar ingerindo mais do "bom colesterol", mais fibras, e eliminar outros.
    Fiquei impressionada com a quantidade de individuos que vem apresentando a sindrome. Ótimo texto, obrigada.
    abrços, Joana da Silva.

    ResponderExcluir
  20. Achei muito válido as informações no texto. É interessante avaliar de forma lógica o que envolve a síndrome metabólica. As pesquisas apresentadas no texto foram importantes para mostrar como tudo se encaixa. Essa é mais uma patologia em que a promoção da saúde, ( um papel do naturólogo ) que estimulando a reflexão do interagente sobre seus hábitos, é ferramenta fundamental para a prevenção da resistência à insulina- que está intimamente ligada com o mal referido. Achei íncrível o papel da alimentação na prevenção e no tratamento do problema. A importância de uma dieta com a ingestão de fibras, a preferência por frutas e verduras bem como a diminuição do sal ( que prejudica a sensibilidade à insulina).
    Abraço Ingrid.
    Kleiton Palmas

    ResponderExcluir
  21. Muito informativo e proveitoso o texto! O texto trás de forma simples e clara algumas coisas a se fazer para evitar e tratar este quadro. Por exemplo a prática de atividades físicas, alimentação saudável e evitar o tabagismo e alcolismo ajudam a ter uma boa qualidade de vida. Tendo em foque a alimentação que é peça chave para a melhora deste quadro, uma atenção para os alimentos ingeridos ja é um grande passo para evitar a resistência a insulina e a hipercolesterolemia. Dar preferência as fibras (juntamente com a ingestão de água), gorduras boas e uma alimentação com carboidratos complexos é de fato se prevenir contra a síndrome metabólica. Assim como naturólogos, devemos presar pela boa saúde e alimentação das pessoas, alertando sobre a forma da alimentação mais favorável para se evitar este tipo de doença. Nos preservar, pois, todos estamos sujeitos a infortúnios como este. Obrigado professora Ingrid.
    Pedro Henrique

    ResponderExcluir
  22. Gostei bastante do artigo sobre o sistema digestório e as doenças mais comuns do trato gastrointestinal, pois mostra de uma forma simples e clara, embora bem resumida, o processo de digestão e absorção das biomoléculas e as doenças mais comuns relacionadas às falhas neste processo. Nós enquanto "naturólogos em formação" devemos aprofundar os estudos sobre estas patologias tão comuns na nossa sociedade atual, decorrentes muitas vezes de maus hábitos adquiridos em função da correria e do estresse da vida moderna. As práticas naturais, aliadas ao auto cuidado, podem contribuir consideravelmente para a melhoria da qualidade de vida, prevenção de doenças do aparelho gastro intestinal ou como coadjuvantes no tratamento convencional.
    Ednéia

    ResponderExcluir
  23. O artigo sobre a síndrome metabólica traz informações muito importantes sobre a doença e sua relação com os hábitos alimentares e estilo de vida. Existe uma ampla literatura publicada no exterior sobre o assunto e foi com base nos artigos científicos publicados nos cinco anos anteriores à pesquisa, ou seja, entre 1999 e 2004, que o estudo foi desenvolvido.
    Os autores nos apresentam os fatores de risco relacionados à síndrome metabólica e também o papel da alimentação no desenvolvimento da doença. Concluem ao final, que a dieta adequada aos portadores da doença deve conter baixo teor de gordura saturada e gordura trans. Deve também ser priorizada a ingestão de alimentos de baixo índice glicêmico e fibras alimentares. Além disso desenvolver o hábito de praticar alguma atividade física pode auxiliar bastante no tratamento da doença. Cabe aos profissionais de saúde, sejam eles médicos, nutricionistas, naturólogos ou demais profissionais, buscar sempre mais conhecimento sobre a síndrome metabólica, uma vez que essa patologia acomete um grande número de pessoas a fim de poder auxiliar o paciente/interagente no sucesso de seu tratamento e na melhoria de sua qualidade de vida.
    Ednéia

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Muito importante estar ciente desta síndrome que está em grande quantidade na nossa população.
    se torna muito importante estudar pois é muito séria. ë importante continuar estudando está síndrome.
    Obrigado.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O Renascimento do Parto 2 - PROMOCIONAL com parto pélvico - 2016

As primeiras palavras são fortes e esclarecedoras. As cenas falam por si! Lindíssimo!!! Emocionante!

Cenas de parto!



Gestação consciente - Eleanor Luzes

Caros alunos da Embriologia!

Gostaria de divulgar a vocês, principalmente ao pessoal da Psicologia o link abaixo. O texto em pdf pode ser baixado. Trata-se de um dos capítulos da tese de doutorado de Eleanor Madruga Luzes.  Capítulo II - Gestação consciente. (http://media.wix.com/ugd/e5bd94_feb92b33bf4df4c2438aa7d0ca48ca74.pdf) Eleanor é médica, psiquiatra, analista junguiana há 31 anos, trabalhou durante três anos em obstetrícia, foi professora primária.Tem mestrado em Psicologia, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e é doutora pelo Instituto de Psicologia da mesma universidade, com a tese de doutorado sobre a “Necessidade do Ensino da Ciência do Início da Vida” nas escolas do segundo e terceiro graus. Sua história e o restante da tese estão disponíveis no site abaixo. /http://www.cienciadoiniciodavida.org/

Fisiologia Respiratória

Leiam e tentem entender as diferenças entre os volumes nas diversas situações demonstradas. Abraços e até semana que vem!

Volumes pulmonares
Sérgio Menna Barreto